Dez minutos para subir na vida


Eram 7 horas da noite – a penumbra do horário de verão iluminava, acompanhada de um forte vento. As altas portas de madeira se abriram. Adentrei o lugar – escuro, ainda que fosse iluminado por algumas lâmpadas multicoloridas. Trocava olhares com algumas pessoas desconhecidas, quando uma garota estendeu a mim sua mão.

Numa tentativa tímida de ser simpático, toquei a mão dela com a minha. Foi o momento em que a moça entrelaçou meus braços ao dela, conduzindo-me. Puxou uma cadeira para mim e deixou-me sozinho sentado à uma mesa de madeira, onde estavam copos, duas latas de Brahma e uma garrafa de cachaça. Minutos depois, começaram, ela e as outras meninas, a dançar sensualmente.

Assim, fui recebido numa das salas do Teatro Escola Macunaíma para a apresentação de “Querô”, aquela reportagem maldita escrita por Plínio Marcos, que conta a história de Jerônimo, filho de uma prostituta, que leva o apelido reduzido da palavra querosene. Por um motivo que não contarei.

Com toda aquela dramatização, comigo no meio do cenário, tudo tão real, finalmente pensei que eu fosse abandonar o jornalismo e subir na vida.

O que quase aconteceu.

Saí do teatro por volta das 9 e meia da noite. E fiquei vagueando com a minha alma penada – inspirada pelo ódio do coração de Querô – pela calçada da avenida Angélica. Eis que paro para falar ao celular, na esquina com a Brigadeiro Galvão. Fiquei 10 minutos parado ali.

Entrei no Metrô às 9h50. E descobri, ao chegar à minha casa, que mais dez minutos lá e eu teria voado com a explosão de um bueiro, ali, exatamente onde eu estava parado.

Perdi uma chance de subir na vida. Resta aguardar a próxima oportunidade.

O grupo de alunos do Macunaíma que apresentou obra de Plínio Marcos. Foto: Paulo Karasek.
Anúncios

3 comentários em “Dez minutos para subir na vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s