A marvada pinga e a igreja


Em outubro de 2011, foi aprovada a Lei nº 14.592, que proíbe de se vender, oferecer, fornecer, entregar bebidas alcoólicas para qualquer menor de 18 anos, além de não permitir o consumo. E há fiscalização (em termos). Até uma escola de samba, a Rosas de Ouro, foi multada, num dia por aí.Segundo o site da lei (www.alcoolparamenoreproibido.sp.gov.br), entre maio e julho de 2011, uma pesquisa realizada Ibope em São Paulo mostrou que 94% dos adultos e 88% dos adolescentes acham fácil – ou muito fácil – menores de 18 anos conseguirem bebidas alcoólicas – e que 39%, pessoalmente, já compraram bebidas.

E (agora chegamos ao ponto), dentro de de igrejas católicas, podemos perceber que é mesmo fácil. Principalmente durante as festas juninas, nas quais não há fiscalização por parte dos organizadores de eventos.

É preciso manter a responsabilidade antes de tudo – não só com menores, mas com adultos, também.

Desde meados da década passada, frequento quermesses de “Santantonho” (cultura, a gente vê por aqui), e sempre vi que crianças de 10 anos podem comprar cervejas com a mesma facilidade com que podem ir à escola. — Isso considerando o que o Governo dizia sempre: é proibido vender bebidas para quem tivesse menos de 18 primaveras.

O Pe. Roger Luis, da Canção Nova (no livro “A Profecia do Avivamento”, quando fala sobre a radicalidade proposta por Jesus), conta talvez que muitos digam: “Mas uma cervejinha, um vinhozinho nas nossas reuniões ágapes na Igreja não fazem mal nenhum; a venda de bebidas nas nossas quermesses não traz nenhum tipo de problema, pelo contrário, vai aumentar a nossa receita” (veja a citação completa no final deste post).

A Igreja, mais uma vez, pratica uma incoerência com o que ela própria prega. Por isso continua sendo tão criticada.

A própria Bíblia diz (e o mesmo Pe. Roger explica), em Gálatas, sobre as “obras da carne” (como a bebedeira): “Eu vos previno, como aliás já o fiz: os que praticam essas coisas não herdarão o reino de Deus”.

Além do que, ainda aqui neste mundão, os responsáveis podem pagar multa de milhares de reais.

Por isso, para denunciar, o telefone é 0800-771-3541 (a ligação é gratuita).

“Acolhi a partilha de uma pessoa que me deixou estarrecido. Segundo ela, uma mulher que vivia numa falsa doutrina, que não diz da nossa fé cristã, fez uma experiência de conversão para a Igreja Católica. Dei glória a Deus neste primeiro momento de partilha, mas o que se se guiu me horrorizou. Essa mulher, quando seguia a falsa doutrina, não fazia uso de bebidas alcoólicas, e depois que começou a frequentar um movimento da Igreja se tornou praticamente alcoólatra.

Meu Deus, onde vamos parar? Não podemos permitir que isso aconteça na nossa Igreja e em nenhuma realidade do cristianismo. A proposta de Jesus Cristo é a da radicalidade. Devemos ser um povo profético, um povo que caminha na luz e não permite as obras das trevas. Talvez, muitas pessoas digam, ‘mas uma cervejinha, um vinhozinho nas nossas reuniões ágapes na Igreja não fazem mal nenhum; a venda de bebidas nas nossas quermesses não traz nenhum tipo de problema, pelo contrário, vai aumentar a nossa receita’. Porém, a Bíblia é muito clara: ‘São bem conhecidas as obras da carne: imoralidade sexual, impureza, devassidão, idolatria, feitiçaria, inimizades, contenda, ciúmes, iras, intrigas, discórdias, facções, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Eu vos previno, como aliás já o fiz: os que praticam essas coisas não herdarão o reino de Deus’ (Gl 5, 19-21).”

(Padre Roger Luis, no capítulo “O Espírito Santo: instrumento de conversão”, do livro “A Profecia do Avivamento”, 2011, Editora Canção Nova; 200 páginas; R$ 19,90.)

Anúncios

3 comentários em “A marvada pinga e a igreja

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s