Nova regulamentação incentiva participação em Consegs


Foto: Leonardo Amorim.
Foto: Leonardo Amorim.

Criados para discutir ações de segurança em bairros ou comunidades, os Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs) ganharão um novo regulamento. O documento foi apresentado nesta terça-feira (19) pelo secretário da Segurança Pública (SSP), Fernando Grella Vieira, durante a 7ª edição do Prêmio Franco Montoro.

A nova regulamentação atualiza as normas que regem a atuação dos conselhos e inclui 25 artigos, que têm como objetivo aprimorar a atuação dos grupos locais. “A principal mudança será a criação de Núcleos de Atuação Local (NAL), que atuarão em micro-comunidades nas cidades do interior que têm grande extensão territorial, mas poucos habitantes”, explica Grella.

Os representantes serão escolhidos pela população regional e terão contato direto com as autoridades de segurança. “Eles serão os nossos braços nos locais mais afastados das bases centrais”, afirma o coordenador estadual dos Consegs, Evaldo Roberto Coratto.

Outra novidade do regulamento é a criação de duas categorias de membros: os de instituições públicas e os representativos, como funcionários de empresas e comércios da região.

Serão convidados a integrar conselhos promotores de Justiça e conselheiros tutelares, assim como funcionários de universidades, escolas, clubes, entre outras associações de bairro. “Precisamos de mais voluntários e mais jovens que queiram discutir as políticas de segurança de São Paulo”, afirma o coordenador dos Consegs.

2013-11-18 Prêmio Franco Montoro 250
Foto: Leonardo Amorim.

Para se tornar um membro, é necessário ter no mínimo 18 anos e morar, trabalhar ou estudar na área em que atua um Conselho. É necessário também que o interessado não tenha antecedentes criminais.

O novo regulamento entrará em vigor a partir de resolução publicada no Diário Oficial de São Paulo.

Os dados de todos os Conselhos Comunitários de Segurança de São Paulo podem ser consultados no site: http://www.conseg.sp.gov.br/.

Curso de formação

Durante a premiação, Grella anunciou ainda um projeto de formação para voluntários e interessados em participar dos Consegs. O curso terá 40 horas/aula em quatro temas diferentes, de acordo com Coratto.

As aulas abordarão o novo regulamento, o comportamento em reuniões (como elas devem ser conduzidas pelo mediador), a administração de conflitos e como formatar projetos que tenham relação à segurança pública.

“Conversando podemos evitar que sejam realizados boletins de ocorrência. Em consequência, os inquéritos vão diminuir e a polícia vai conseguir realizar investigações com maior qualidade”, afirmou Coratto.

De acordo com Grella, os cursos serão ministrados por unidades de ensino de instituições policiais.

Foto: Leonardo Amorim.
Foto: Leonardo Amorim.

Prêmio Franco Montoro

A premiação organizada pela Coordenadoria dos Consegs reconhece o trabalho dos voluntários e também homenageia o ex-governador de São Paulo André Franco Montoro (1916-1999), criador dos conselhos comunitários, em 1985.

A 7ª edição da solenidade contou com as presenças da superintendente da Polícia Técnico-Científica, Norma Sueli Bonaccorso, do comandante geral da Polícia Militar, coronel Benedito Roberto Meira, do delegado-geral da Polícia Civil, Luiz Mauricio Souza Blazeck, e do vereador Ricardo Montoro. A cerimônia aconteceu na noite de ontem (19) no Palácio dos Bandeirantes.

Neste ano, foram premiadas três equipes estaduais com placas comemorativas pelos trabalhos realizados. Na categoria “Segurança Sustentável”, o conselho de Cabreúva foi agraciado pelo projeto “Brigada de Incêndio”, que relaciona os perigos do fogo e as suas consequências no meio ambiente.

Na avaliação de “Prevenção criminal e de violência – Projetos de Conscientização Social”, o prêmio foi levado até a cidade de Vinhedo, que tem incentivado a ampliação do programa “Vizinhança Solidária”.

Na foto, Evaldo Coratto, coordenador dos Consegs.
Na foto, Evaldo Coratto, coordenador dos Consegs.

O projeto é baseado em um modelo de segurança adotado na Inglaterra e tem como principal fundamento a comunicação entre os moradores do bairro, facilitando e agilizando pedidos de auxílio à polícia.

“Segurança comunitária na educação, cultura e integração social”, a terceira categoria, agraciou os voluntários do Conseg Parque São Rafael, na zona leste de São Paulo. Eles desenvolveram o projeto “Se esse bairro fosse meu”, com o objetivo de levantar ideias para as políticas de combate ao crime na região.

Além desses, outros 14 Consegs receberam menções honrosas por buscarem aprimoramento na segurança pública e na qualidade de vida entre as comunidades.

O Estado de São Paulo conta com 510 Consegs ativos, além de 30 em fase de reativação.

Com Leonardo Amorim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s