Quando não chove, a prefeitura te molha


20131127_100259Um caminhão de água, a serviço da Prefeitura de São Paulo, abriu a torneira de cima do veículo e simplesmente lançou jatos fortes de água sobre pessoas, carros e um ônibus (no qual eu estava). O líquido, que não se sabe se era limpo ou poluído, foi lançado até o outro lado da via, de mão dupla.

Isso aconteceu por volta das 10 horas desta quarta-feira (27), na esquina das avenidas Zumkeller e Direitos Humanos, na região do Mandaqui, zona norte da cidade. A força da água era tão grande, que invadiu o ônibus e encharcou todos os passeiros (inclusive a mim).

Uma mulher, que voltava da faculdade, reclamou: “Molharam todo o meu livro, olha, peguei na biblioteca, porque ele é muito caro, custa mais de R$ 100”. O livro era sobre um dos ramos da medicina.

Eu, num susto, consegui fechar a janela rapidamente e deitei – isso mesmo, deitei – sobre o banco. Mesmo com a janela ao lado do meu banco fechada, fiquei molhado, assim como completamente toda parte de trás da catraca do ônibus da linha 178Y, que saiu do Jardim São Paulo rumo à Vila Amélia.

O motorista, completamente perdido, ficou sem entender o que aconteceu, se desculpando com os usuários do transporte. “Alguém sem machucou?”, perguntava. Mas não chegou a tanto.

Outra mulher, loira, que teve seus cabelos lavados pela água (que não sabemos se era limpa ou poluída), retrucou ao condutor: “Tá pedindo desculpa por que, meu? Você que abriu o cano?”.

Agora, vamos esperar a chuva chegar para completar o serviço de molhadeira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s