Abraço aos dependentes químicos


Haddad e Grella, em entrevista coletiva concedida ontem.
Haddad e Grella, em entrevista coletiva concedida ontem.

por Rafael Iglesias

O Reticência Jornalística apoia o programa “De Braços Abertos”, da Prefeitura de São Paulo. O nome do projeto pode até lembrar a cena de Leonardo DiCaprio atrás de Kate Winslet no grande Titanic. Mas é possível, desta vez, desviar do iceberg.

Somos aqui especialistas em nada. Mas quem conhece este autor e acompanha o blog, sabe que durante dois anos (2011 e 2012) me sentei na escadaria da Catedral da Sé para conversar com usuários de drogas. Muitos deles se afundavam na tristeza por uma questão de fracasso profissional, de não poder sustentar a família.

Dar a oportunidade de trabalho a essas pessoas é como uma injeção de ânimo e de dignidade para quem é esquecido e colocado à margem da sociedade por uma doença, não uma simples decisão como alguns teimam em dizer sobre a dependência química.

Um pagamento de R$ 15 por dia trabalhado é extremamente importante para uma pessoa retomar sua vida com forças suficientes para diminuir o consumo de entorpecente, seja lá qual for. O simples fato de estar trabalhando, diminui a tensão que a leva a usar as drogas. O tempo ocupado com o trabalho desocupa as preocupações, as angústias.

Ontem (29), segundo a Prefeitura, 370 pessoas já estavam cadastradas no programa – 41 delas procuraram as equipes na terça-feira (28). As que querem trabalhar recebem um kit com o uniforme: camisas, calça, luvas, sapatos, boné. Uma roupa limpa e nova para dignamente conquistar um dinheiro.

Além disso, o programa dá a oportunidade de que os viciados, moradores de rua, durmam em hotéis da região. Segundo Luciana Temer, secretária municipal da Assistência Social e filha do vice-presidente da República, algumas pessoas, de tão cansadas, nem apareciam pelas ruas, porque preferiam dormir depois do almoço na cama de alguma hospedaria.

Os usuários de drogas são pessoas aparentemente tristes, não perigosos. Já vi alguns deles andarem sem rumo, sem sequer saber onde estavam, gritando pela mãe, que não vinha, talvez não viesse nunca; observei outros que andavam cantando, num mundo que não era aqui, era distante, era completa solidão.

Apesar da possibilidade de o dinheiro recebido ser colocado na rede do tráfico de drogas, as chances de reabilitação no longo prazo são reais, são concretas, são esperança. E eu me orgulho de ter uma parte do meu dinheiro dedicado indiretamente a esse cuidado com a população.

De acordo com a Prefeitura, entre 14 a 24 de janeiro foram realizados na região 127 atendimentos médicos e 95 encaminhamentos para serviços de saúde. No total, houve 1.394 atendimentos a usuários de drogas.

O prefeito Fernando Haddad destacou que essa medida vai ajudar também no resgate de bairros importantes, como a Luz e os Campos Elíseos. De acordo com ele, o fluxo de usuários na região da Cracolândia passou de mais de 1.000 para 100 pessoas e, em alguns períodos, esse número não chega nem a 50. Dado importante e relevante que talvez seja um pouco exagerado, mas quem passa por lá vê a diminuição gradativa dos chamados craqueiros.

Como o vício é consequência da ação do tráfico de drogas, também há uma ação de prevenção por parte das polícias estaduais no local. O secretário da Segurança Pública do Estado, Fernando Grella Vieira, disse que o combate ao vício e ao tráfico de drogas existe um esforço de todos os órgãos de saúde, assistência social e também de segurança. “A cidade merece essa união de esforços.”

Merece mesmo. E uma ampliação ao máximo desses esforços. É sempre possível fazer mais pela vida da população. Os dependentes químicos são fracos, mas por trás das drogas ainda existe força de vontade para viver e conquistar sonhos esquecidos num vício que será vencido.

braçosabertos1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s