A luz sobre o corpo do bebê


O rabecão chegou. É assim que costumam chamar o carro do Instituto Médico Legal (IML) que carrega os cadáveres pelo Estado de São Paulo.

O rabecão chegou e trazia um bebê. De seis meses. Morto durante uma madrugada fria de inverno.

Os pais se aproximaram, avisando que a criança caiu do berço. O advogado da família apareceu ao mesmo tempo, exigindo que uma necropsia fosse realizada imediatamente.

“Esperto, o homem da lei tentava conseguir bons resultados para seus clientes”, disse o contador de histórias e diretor do IML, Ricardo Kirche Cristofi.

Foto: Rodrigo Paneghine (SSP-SP)

O homem sabia que a iluminação noturna dificulta a observação de alguns tipos de hematomas em cadáveres. “Mais esperto foi o médico, que imaginou o pensamento do advogado e proibiu, nesta exata palavra, o exame antes do Sol nascente.”

Somente às dez da manhã, foi iniciado o trabalho de tanatologia, palavra de origem grega que significa estudo da morte. “Com o encontro da luz natural da manhã com aquele pequeno corpo, o médico pôde ver que havia marcas quase imperceptíveis na pele do bebê”, conta Kirche.

As manchas indicavam um espancamento – hipótese confirmada no exame interno do corpo, realizado por um auxiliar de necropsia. O que pouca gente entende, segundo ressalta o diretor, é que a função do médico legista é não tocar no corpo.

“O auxiliar do exame é quem faz o corte principal, que vai do pescoço até a região pélvica, enquanto os médicos fazem as análises, observações e preparam os laudos.”

O exame foi concluído e o resultado foi entregue antes do fim do prazo. Depois de mais alguns dias de perícia que auxiliaram na investigação do crime, a Polícia Civil indicou o casal pela morte do bebê.

Ricardo Kirche conclui: “O menino havia sido agredido diversas vezes antes de morrer, com um traumatismo craniano.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s