Um rato na feijoada da Rota


Sábado é dia de feijoada. E foi esse o almoço escolhido por nove integrantes das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), no último dia 6. Por volta das 13h30, o grupo de policiais militares encomendou a comida em um restaurante, na Avenida Tiradentes, no Bom Retiro, região central de São Paulo.

Como o estabelecimento é próximo ao quartel, a marmitex chegou bem rápido e quentinha às mãos dos policiais. Enquanto saboreava o prato tradicional dos finais de semana (e também da quarta-feira), um deles encontrou um ingrediente especial.

Não era carne de porco, mas de rato.

Um roedor inteiro misturado à comida e bem temperado.

Assim que percebeu o animal morto no alimento, o policial militar ligou para o restaurante, pedindo para que o responsável parasse de vender alimentos.

O dono do estabelecimento, de 38 anos, foi preso por crimes contra as relações de consumo. Ele foi acusado de vender mercadoria em desacordo com as prescrições legais e entregar mercadoria em condições impróprias para o consumo.

O caso foi registrado no plantão do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC). O proprietário do restaurante pagou fiança de R$ 2.172 e foi liberado. Os nove policiais que ingeriram os alimentos contaminados receberam atendimento médico e passam bem.

O Instituto de Criminalística (IC) periciou os alimentos encontrados e apreendidos no estabelecimento.  A Divisão de Crimes Contra a Saúde Pública do DPPC vai apurar as condições do restaurante junto à Vigilância Sanitária, que foi acionada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s