Câncer deve atingir 596 mil pessoas em 2016


O Brasil deve registrar cerca de 596 mil novos casos de câncer em 2016, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) divulgada na última sexta-feira (27). Esse é o maior total de ocorrências da doença já previsto pelo Instituto desde 2000.

O número apresentado pela estimativa não significa que todos os casos se confirme. Contudo, se a gente comparar o total da estimativa de 2016 com o que foi apresentado para o biênio 2014-2015, há um aumento de 3,38% na previsão.

Em 17 anos, o Inca estimou 109,73% mais novos casos de câncer no país. Em 2000, o Inca previu 284.205 registros. Analisando os estudos, que agora são bienais, apenas de 2006 para 2008 houve redução no total de tumores estimados – de 1,13%.

Incaa

Fatores de risco

De acordo com diretor-geral em exercício do Inca, Luis Felipe Ribeiro Pinto, “a mudança do comportamento dos adultos e a disseminação de hábitos saudáveis são essenciais para que haja uma mudança de cenário e cerca de um terço dos casos estimados de câncer possa ser prevenido”.

O Instituto afirma que 35% dos casos de câncer podem estar relacionados com os hábitos alimentares e 30%, com o consumo de tabaco. O uso desse produto, por sua vez, está ligado a oito de cada 10 casos de câncer de pulmão.

Raro até o começo do século 20, hoje o câncer de pulmão é o que apresenta o maior número de mortes. Cerca de 95% dos homens e 86% das mulheres diagnosticados com esse tipo de tumor não sobrevivem.

Outros 10% dos casos de câncer estão relacionados com infecções; 7% ao comportamento sexual e reprodutivo da população; 3% ao álcool e outros 3% à exposição excessiva ao Sol.

Um relatório apresentado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em fevereiro de 2014 estimou que os novos diagnósticos de câncer devem chegar a um total de 22 milhões por ano em todo o planeta dentro duas décadas.

O câncer é a segunda maior causa de morte no mundo, perdendo apenas para as doenças cardiovasculares. Aqui no Brasil, atualmente, há 190 mil mortes por ano – segundo dados do próprio Instituto do Câncer.

Tipos de câncer

Em todas as estimativas, o tumor de pele não melanoma é o mais incidente. O câncer de próstata, assim como aconteceu no estudo de 2014, deve ter o segundo maior número de casos entre todos os tumores.

Cerca de 61.200 homens devem ser atingidos pela doença em 2016 – na estimativa anterior, foram previstas 68.800 ocorrências. Aproximadamente 62% dos diagnósticos desse tumor ocorrem em homens a partir de 65 anos. O câncer de próstata é duas vezes mais comum em negros e também pode ter relação com histórico familiar.

tiposdecancer2016

Na contramão, o câncer de mama teve um aumento em relação à estimativa anterior e chegou a uma previsão de 57.960 novos registros para o ano que vem. Quatro de cada cinco ocorrências são em mulheres com mais de 50 anos.

A análise clínica para prevenir a doença deve começar após os 40 anos, época em que se torna ainda mais importante que a mulher leve um estilo de vida saudável. Para a mulher que tiver algum familiar de primeiro grau que já teve câncer de mama, o Inca recomenda que os exames nos seios sejam feitos anualmente a partir dos 35 anos.

*Foto de capa:
Fabio Pozzebom, da Agência Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s