Greve geral


Outro dia, tivemos uma greve geral. O presidente Michel Temer, em seu universo paralelo, com certeza pensou que era algo para apoiá-lo.

Em São Paulo, João Doria, o trabalhador, disse em entrevista à rádio Jovem Pan (que um dia prestou) que os grevistas são pessoas preguiçosas que acordam tarde. Oras…

Doria precisa deixar de ser uma criança mimada, precisa evoluir da 5ª série do ensino fundamental. Ele não tem maturidade para estar à frente de um cargo público.

Por quê? Se mete em brigas inúteis. E abusa do bom senso. Um prefeito ofendendo a população da cidade que governa? Onde já se viu?

Sobre a mesma pauta, o jornal O Estado de S. Paulo, oficialmente o Estadinho, por ser o veículo impresso mais velho do país, dá claros sinais de senilidade.

Na semana da greve, publicou um editorial afirmando que as pessoas adoram uma desculpa para não ter que trabalhar.

Esse jornal vive num universo alienado, em que os profissionais não saem às ruas para ver o que acontece e fazem tudo com a bunda em cadeiras de escritório.

Não podemos esperar nada melhor deles.

A hipocrisia dos editorialistas e do prefeito, hipócritas que são, só não recordam o apoio às manifestações contra a presidenta deposta no ano passado. Evidentemente.

Porém, nestas também foi tirado o direito de ir e vir das pessoas.

Engraçado.

1074638-mca_abr_28.04.2017_dsc_6999_df
Foto: Agência Brasil.

Dias depois, em 3 de maio, o Estadinho volto a publicar bobagens em editorial. Ainda sobre a greve. Como é ridículo, sugiro que respire profundamente antes de ler.

“É mentiroso e hipócrita, ou profundamente ignorante, quem apregoa ‘nenhum direito a menos’ ao mesmo tempo que suprime o direito dos cidadãos de ir e vir livremente.”

Sinceramente, nem uma criança faz tanta birra, imatura e inocente.

Até porque a discussão que se faz na mídia sobre o direito de ir e vir é uma coisa absolutamente estúpida. Sobre o direito à greve, afinal, não há palavra.

Do jeito que estamos, até Deus já abandonou o Brasil.

E lá vamos nós, descendo até o fundo do poço.

E eles? Que a terra lhes seja leve! Vamos à História dos Subúrbios.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s