Era cilada


O brasileiro gostava de Tancredo, que morreu e passou a faixa para Sarney, que a entregou a Collor, que foi odiado e seguido por Itamar, que amava Fernando Henrique, que amava Serra, que não podia amar porque vampiros não têm coração. Por isso, a população amou Lula, que amava a Dilma, que se casou com Temer – este sim, que não amava ninguém.

Sarney continua vivo, Collor sumiu e depois virou senador, Itamar morreu, para o Fernando Henrique ninguém liga, Serra aprendeu que o Brasil não se chama Estados Unidos, Lula foi acusado de ter um patinho na lagoa, Dilma se divorciou e perdeu tudo para o ex decorativo, Temer, que se encantou por Joesley, que não tinha entrado na história.

Joesley, um dos quase 200 homens que têm esse nome no país segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é o rei do gado nacional. Povo marcado, ê, povo infeliz. Em entrevista à revista Época, ele revelou um dos primeiros motivos de seu atrito com Michel: não lembrava a data do primeiro encontro: se foi em 2009 ou 2010. Um sério problema.

A revista, claro, confundiu as cores e resolveu colocar uma tonalidade vermelho-comunista até mesmo sobre a foto de Aécio Neves, neto do Tancredo que começou este texto. Mas agora azul é a cor mais quente. Tão quente quanto a raiva de Joesley (ésley ou êsley?) por nunca ter sido chamado por Temer para bater papo – o presidente só queria, pedir, pedir, pedir.

Não só de delações sobre propina vive o empresário. Ele também nos mostra um pouco da natureza humana daquele que aplicou um golpe na democracia brasileira. Temer gosta de se fazer de difícil. Sim, senhor! Tanto é que ele não passa o telefone no primeiro encontro – somente no segundo. Foi assim que começou a relação com o chefe da JBS.

“Eu mandava mensagem para ele, ele mandava para mim” e assim continuava tudo muito bem até que o que era uma dupla invencível se tornou um trio. Era Eduardo Cunha que chagava para abalar os corações. Ele sempre dizia: “Joesley, estamos juntos, estamos juntos. Eu confio em você. Sei que nunca vai me deixar na mão”.

Mas Joesley não estava interessado. Preferia morrer a perder a vida. Então, resolveu contar detalhes de sua relação, porque já não sabia mais se havia corrompido ou se foi achacado pelo governo, já que vivia uma vida de constantes chantagens. Resolveu gravar uma conversa com Temer e colocar um ponto final promíscua relação.

E por que razão? Porque, segundo Joesley disse à Época, “reconhecemos nossos erros. Olhamos para trás com consciência de que fizemos e participamos de algo completamente errado. Não nos eximimos de culpa” e reforçou, ainda, com algo muito interessante: “Nós cometemos crimes. Mas nossa história mostra que não somos criminosos”.

30829438200_ce024e52be_o

Evidentemente, Michel Temer resolveu colocar o disco da Xuxa ao contrário, tamanha sua raiva. Como disse há quase um mês, deve voltar a dizer à imprensa que o rei do gado é um “conhecido falastrão, exagerado” e que tudo não passa de “fanfarronice”. A verdade é que tudo acabou assim porque, como diria Anderson (do Molejo), não era amor, era cilada.

A entrevista de Joesley e os discursos de Temer são o primeiro reflexo de que a estrutura do país está abalada a partir de uma música de Nego do Borel, Anitta e Wesley – não o irmão de Joesley, mas o Safadão. Pura e simplesmente, partiram entre si seus corações. E, veja, nunca ninguém imaginou que Michel tivesse um.

Nessa conjuntura política, a agenda do país fica assim definida: segunda, o Temer reclama da vida; na terça, ele encontra os seus aliados; na quarta é o dia daquela mexida, porque o ministério ficou desfalcado; quinta, ele começa já de manhã cedo, porque tem mais crimes para ver como negar; no fim de semana, com tudo exposto, é tanto esquema, tanto dinheiro que nem dá para contar.

Ai, meu coração!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s