Decorativo

Michel Temer passou os quatro primeiros anos do governo de Dilma Rousseff como vice decorativo, segundo ele próprio avaliou. O quinto ano, ou o primeiro do segundo mandato, passou como conspirador e golpista.

Daí ao primeiro ano completo de seu próprio governo ilegítimo, tem demostrado que não apenas era um vice, mas agora é um presidente da República decorativo, subordinado unicamente aos interesses de empresários e do próprio bolso.

1070032-ant_15.03.2017_04551

Continuar lendo

Anoitece

Eles bem-me-viram
e não-mais-me-verão
– já há céu-brasil.

Continuar lendo

Greve geral

Outro dia, tivemos uma greve geral. O presidente Michel Temer, em seu universo paralelo, com certeza pensou que era algo para apoiá-lo.

Em São Paulo, João Doria, o trabalhador, disse em entrevista à rádio Jovem Pan (que um dia prestou) que os grevistas são pessoas preguiçosas que acordam tarde. Oras…

Continuar lendo

Ave!

Papagaiada –
o olhar de um pássaro
pedindo goiaba.

Continuar lendo

Suprema arrogância

“Eu fui estudante e eu sou amante da língua portuguesa. Acho que o cargo é de presidente, não é, não?”, disse rindo a ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, Carminha para os íntimos, ao tomar posse da presidência do Supremo Tribunal Federal.

Ela havia sido questionada pelo colega que transmita o cargo, Ricardo Lewandowski, se ela seria uma presidente ou uma presidenta. Isso aconteceu em 10 de agosto de 2016 e demonstrou que a suprema senhora precisa estudar mais seu idioma nativo.

Continuar lendo